NETFLIX | LUKE CAGE -TEMPORADA 1 (CRÍTICA)
Direção
Roteiro
Fotografia
Trilha Sonora
3.7Pontuação geral
Avaliação do leitor: (1 Voto)

‘UMA ÓTIMA PRODUÇÃO, MAS NÃO É O MAIOR ACERTO’

A Marvel tem agradado seu público mais fiel e conquistado os fãs mais jovens de cultura pop investindo em boas produções na indústria cinematográfica há algum tempo. E em parceria com a Netflix não tem sido diferente, aonde vem construindo uma linearidade eficiente desde Agents of SHIELD. Unir o universo do cinema com o das séries parece ter se tornado a fórmula mágica do sucesso da produtora.

Luke Cage é a mais recente produção da marvel na Netflix

Luke Cage, a última produção do universo, é ambientada no Harlem, bairro tradicional da cidade de Nova Iorque e grande polo cultural afro-americano. A série que conta a história do personagem de pele impenetrável, superforça e fator de cura acelerado, dá continuidade ao caminho até Defensores. É mais uma produção com boas críticas, personagens femininos fortes e elementos sutis que remetem à origem dos personagens principais.

Após os acontecimentos ocorridos em Jessica Jones (2015), Luke Cage, vivido por Mike Colter, volta para seu bairro de origem, onde tenta se manter longe de possíveis problemas, as razões para isso são contadas em forma de flashbacks, recurso bem utilizado mais uma vez pelo roteiro. A ação começa quando Luke, movido por um sentimento de justiça, acaba envolvido com Cornell “Cottonmouth” Stokes ou simplesmente Boca de Algodão, interpretado por Mahershala Ali  (Jogos Vorazes: A Esperança, 2014). O principal antagonista da produção é tão envolvente que em vários momentos tira a atenção do protagonista. Quanto aos outros personagens, os femininos têm muito destaque, como a detetive de polícia Misty Knight (Simone Missick), a já conhecida Claire Temple (Rosario Dawson), que tem feito uma ponte interessante entre as séries; e Mariah Dillard, vivida por Alfre Woodard (12 Anos de Escravidão, 2013). Todas com papeis importantes na série e uma atuação extremamente sólida.

Cornell “Cottonmouth” Stokes ou simplesmente Boca de Algodão é um dos vilões da série

Locais clássicos em  bairros como o tradicional Harlem são apresentados na série e contribuem para uma afinidade com o público, como a Barbearia do Popp’s, a boate Harlem’s Paradise e também os tradicionais cafés. A ambientação no bairro bem como seus elementos culturais mostram uma familiaridade com os personagens. Para isso, a trilha Sonora contribuiu fortemente, com músicas que variam do Blues ao Hip-Hop com grandes intérpretes. As músicas são apresentadas no Harlem ora realista, ora glamourizado. Outro forte elemento é a fotografia, como tem sido comum nas séries da Marvel, nos remetendo aos quadrinhos com a utilização de cores como o amarelo em cenas com uma luz enfraquecida. Temos uma forte recordação do Luke dos quadrinhos, um acalanto aos fãs mais clássicos sem deixar a desejar para fãs novatos.

O roteiro pode escorregar um pouco a partir da metade da série, quando a ação dá espaço para as investigações policiais, mas não deixa de ser importante para o caminho sendo desenvolvido. Com um enredo interessante, uma utilização de recursos bem finalizados e selecionados, Luke Cage pode até não ser a melhor série da Marvel, mas é uma boa produção que cumpriu sua função em nos aproximar um pouco mais desta trilha que se vem construindo em parceria com a Netflix, já que não é surpresa que a série faz parte da trajetória até Defensores, que tem o lançamento previsto ainda para este ano.

Ficha Técnica


LUKE CAGE (Marvel’s Luke Cage)
Distribuidor: Netflix
Gênero: Ação, Aventura
Classificação Etária: Não recomendado para menores de 16 anos
Data de Lançamento: 30 de Setembro de 2016
Tempo de Duração: 715 minutos
Roteiro: Archie Goodwin, Cleo Hodari Coker, George Tuska, John Romita
Produção: Cleo Hodari Coker, Jeph Loeb

Elenco: Alfre Woodard (Mariah Dillard), Frank Whaley (Rafael Scarfe) Mahershala AliCornell (“Cottonmouth” Stokes), Mike Colter (Luke Cage) Rosario Dawson (Claire Temple) Simone Missick (Misty Knight) Sônia Braga (Soledad Temple) Theo Rossi (Shades), Erik LaRay (Harvey Diamondback) Frankie Faison (Pop)

 

Sinopse:

Depois que um experimento sabotado ter deixado Luke Cage com uma super-força e pele indestrutível, ele se torna um fugitivo que tenta reconstruir a vida no Harlem, bairro de Nova Iorque. Mas logo ele é forçado a sair das sombras e lutar pela sua cidade, bem como confrontar o passado do qual tentou fugir e assumir a identidade de herói.

 

Comentários

comentários