NETFLIX | 6 YEARS (CRÍTICA)
Fotografia
Direção
Roteiro
Trilha Sonora
Elenco
2.6Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

‘O TEMPO TAMBÉM PODE SER A RAZÃO DO FIM’

O primeiro longa-metragem de Hannah Fidell conta a história de Dan e Mel, um casal jovem que se conhecem desde a infância e vive um namoro de 6 anos. Acreditam viver uma relação repleta de segurança. Mas será mesmo o tempo que diz o que é ou não seguro?
6 years começa mostrando a intimidade do casal que já está para se formar na faculdade e fazendo planos de viverem juntos para sempre, ignorando o que cada um deseja para si mesmo independente do outro, uma história fictícia que não está distante da realidade. O filme tenta nos apresentar um namoro muitas vezes abusivo de ambas as partes. Denuncia como um relacionamento a dois tão duradouro pode fazer perder a individualidade de cada um e como cada parte envolvida tenta se recuperar no meio de tantas decisões e conflitos com o que sentem pelo outro e o que sentem por si.

E se a ideia era trazer um roteiro tão monótono quanto a relação de 6 anos dos protagonistas, a missão foi cumprida com sucesso. Com menos de uma hora e trinta minutos de duração, o filme consegue ser devagar ao ponto de ser cansativo. Quanto ao elenco não há consideração tão positivas como no roteiro. Há certa sintonia nos dois, principalmente nas cenas de briga entre o casal, mas nada que surpreenda, o casal denuncia um relacionamento com grandes problemas tratados de maneira sutil pelos personagens.

O ponto alto do filme é a fotografia dirigida por Andrew Doz Palermo, que também trabalho junto com a diretora Hannah Fidell no seu próximo longa A Teacher, é bem finalizada, mescla bem cores fortes e ângulos diferenciados, uma aposta cada vez mais utilizada em filmes independentes e que tem dado certo. A trilha sonora é de Julian Wass (Animals, 2016) e o máximo que faz é dar força ao aspecto monótono do filme, combinando com a relação dos protagonistas.
A relação longa de Dan e Mel não apresenta a segurança que imaginamos quando ouvimos que um casal está junto há tanto tempo, principalmente porque ao crescerem sempre juntos, ambos deixaram de crescer individualmente. Mel não imagina uma vida onde Dan não está e isso a torna infinitamente dependente de sua presença. Em contra partida, Dan não faz esforços para que Mel tenha sua própria personalidade, mas insiste em inseri-la em um mundo que não é o dela. Ambos vivem este relacionamento de forma abusiva e prejudicial. Todo o peso do título é colocado sobre os dois em diversos momentos, até que percebemos que não é um filme sobre amor, e sim sobre comodismo e como muitas vezes isso poder ser mais decisivo que a própria vontade.

Ficha Técnica

6 ANOS (6 Years)
Distribuidor:  Netflix
Gênero: Drama
Classificação Etária:  Livre
Data de Lançamento: 6 de Setembro de 2015 (Brasil)
Tempo de Duração: 1h e 19 minutos
Direção:  Hannah Fidell
Roteiro: Hannah Fidell
Dublagem: Taissa Farmiga (Mel), Ben Rosenfield (Dan), Joshua Leonard (Mark), Lindsay Burdge (Amanda)

Sinopse: Um jovem casal, Dan (Ben Rosenfield) e Mel (Taissa Farmiga), se conhecem desde a infância e estão namorando há 6 anos. A princípio, eles parecem ter um amor ideal, mas a notícia de uma oportunidade de emprego para Dan pode abalar o romance e mudar o rumo das coisas dependendo da escolha que ele fizer. Talvez o futuro que eles tinham imaginados juntos não se torne mais uma realidade.

Comentários

comentários