CRÍTICA | HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR
Direção
Roteiro
Fotografia
Elenco
Efeitos Visuais
4.1Pontuação geral
Avaliação do leitor: (2 Votos)

‘O HERÓI DA VIZINHANÇA FINALMENTE VOLTOU EM TODA SUA GLÓRIA’

O título de Homem-Aranha: De Volta ao Lar não poderia ter sido mais sugestivo e pontual. Depois de doze anos na Sony – o que rendeu cinco filmes, duas versões e muita controvérsia -, o herói da vizinhança tem a chance no Universo Cinematográfico Marvel de se provar mais uma vez, não com mais um solo de origem, mas sim de se estabelecer num mundo mais do seu jeito.

Os primeiros minutos de De Volta ao Lar já mostram esse sentimento de “estou em casa”, quando vemos toda carisma de Tom Holland (O Impossível, 2012) – diga-se de passagem, o papel da sua vida – fazendo ‘vlogs’ divertidíssimos durante última batalha em Capitão América: Guerra Civil (2016). Esse carisma do jovem Holland, que se distancia completamente das versões de Tobey Maguire e Andrew Garfield, que faz com que o longa tenha a cara do MCU sem perder características do próprio personagem. A ideia de “Voltar Para Casa” também mostra exatamente o retorno do aracnídeo às suas origens que o deixaram tão popular, trazendo de volta a positividade, inocência e sua aproximação com as pessoas – gente como a gente.

É perceptível a transformação do adolescente durante toda trama; do seu jeito brincalhão e a presença de um melhor amigo; a primeira paixonite no ensino médio; e o peso de saber que está virando homem e possuir responsabilidades – intensificada ainda mais por ser um herói -, gera a empatia tanto do público jovem dos anos 80 (os bailes de colégio, as competições inter-regionais) quanto da nova geração. Jon Watts (A Viatura, 2015) opta por ângulos que favorecem Peter dando suas cambalhotas por Brooklin, com paletas que dão sensação de clássico. O alívio cômico dos coadjuvantes é sutil e com um timing perfeito – a dupla Peter e Ned (Jacob Batalon) é um dos maiores acertos do longa. Já o interesse romântico, nem Mary Jane, nem Gwen Stacy. Liz (Laura Harrier) é a primeira paixonite de Peter – provavelmente guardando alguma das duas num futuro segundo filme.

Um astro que fez muito bem um homem-morcego e foi indicado ao Oscar por fazer um homem-pássaro, o Abutre de Michael Keaton em Homecoming surpreende mais pelo contexto em que suas razões derivam. Falamos aqui de um mundo diferente desde a invasão de deuses e alienígenas, em 2008, quando os humanos não estavam preparados para terem alguém acima deles na cadeia. Watts também usa o talento de Keaton a favor do vilão, o deixando ainda mais assustador (os close-ups no ator e as aparições no escuro destacam isso). Temos aqui o melhor vilão do MCU depois de Tom Hiddleston e seu Loki, não pela maldade em si, mas pelo conjunto bem feito. As cenas de ação com Keaton e os capangas não fazem feio, apesar de serem rápidas – a batalha final dura menos de dez minutos. Além disso, Karen (AI do traje do Aranha), é um dos atrativos do longa, expandindo as armas do herói para um horizonte que nunca vimos até então.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar é tudo que o fã e o Universo Cinematográfico Marvel precisava no momento. Como as Guerras Infinitas estão cada vez mais perto, a tendência são filmes mais densos e que preparam terreno para o gran finale. O retorno do aracnídeo, entretanto, vai contra essa maré, com um filme mais descontraído, carismático e nostálgico – além de muitos easter-eggs para deixar qualquer fã e não-fã vomitando arco-íris, até a passagem de Robert Downey Jr. como Homem de Ferro no longa é bem-vinda. O herói da vizinhança finalmente voltou em toda sua glória.

Ficha Técnica


HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR (SPIDER-MAN: HOMECOMING)
Distribuidor:  Sony Pictures
Gênero: Aventura, Ficção Científica
Classificação Etária:  12 anos
Data de Lançamento: 6 de Julho de 2017 (Brasil)
Tempo de Duração: 2h e 13 minutos
Direção: Jon Watts
Roteiro: Jon Watts, John Francis Daley, Jonathan M. Goldstein, Chris McKenna
Elenco: Michael Keaton (Abutre), Tom Holland (Peter Parker), Zendaya (Michelle), Jacob Batalon (Ned), Marisa Tomei (Tia Mai), Laura Harrier (Liz)

Sinopse: Depois de atuar ao lado dos Vingadores, chegou a hora do pequeno Peter Parker (Tom Holland) voltar para casa e para a sua vida, já não mais tão normal. Lutando diariamente contra pequenos crimes nas redondezas, ele pensa ter encontrado a missão de sua vida quando o terrível vilão Abutre (Michael Keaton) surge amedrontando a cidade. O problema é que a tarefa não será tão fácil como ele imaginava.

Comentários

comentários