CRÍTICA | TRANSFORMERS: O ÚLTIMO CAVALEIRO
Direção
Roteiro
Elenco
IMAX
Efeitos Visuais
Mixagem de Áudio
4.0Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

‘MAIS PURA EXPERIÊNCIA IMPACTANTE E IMERSIVA DO IMAX’

Depois de dez anos da invasão dos Autobots e Decepticons nos cinemas, com uma franquia que faturou somente em bilheteria mais de 3 bilhões de dólares (IMDb), não seria inteligente deixá-los à margem da sociedade por muito tempo e mais uma vez você vai assistir toda a grandiosidade dos alienígenas de Cybertron em Transformers: O Último Cavaleiro.

Esse novo evento é a continuação com um ar pós-apocalíptico de Transformers: A Era da Extinção (2014), em que transformers diariamente caem do céu e Autobots não são mais considerados aliados da Terra. Escondidos, vivem fugindo, mas precisam reaparecer devido à uma grande e apocalíptica ameaça.

Você que é fã da franquia, ama ver Optimus Prime e Bumblebee em meios a muita ação, lutas eletrizantes e muitas explosões, esse filme é para você. Nessa linha, Michael Bay (franquia Transformers) é um especialista na tecnologia IMAX e a utiliza em sua melhor forma, produzindo uma experiência imersiva com uma espetacular explosão visual e sonora.

O enredo vem para explicar o aparecimento de inúmeros robôs na Terra e para isso, o cria dentro da mitologia da história do Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda (os transformers estão presentes nos principais acontecimentos históricos do planeta), onde temos um mago Merlin que não é tão mágico assim, mas simplesmente o primeiro representante de uma aliança, guardião de um artefato tecnológico de Cybertron e o início de um Ordem protetora da Terra.

Em toda a história podemos ver referências que o ligam a toda franquia, mas o que Bay queria não era te prender com um ótimo roteiro, que não acontece, chega a ser piegas e principalmente em uma cena entre Optimus Prime e Bumblebee. O diretor quer te levar ao êxtase com cenas de tirar o fôlego e sem um mínimo de respiro com ação do início ao fim e é altamente recomendável assistir em uma sala IMAX. Vale lembrar que o diretor produziu 90% do filme com câmera próprias da tecnologia.

Temos a volta de Mark Wahlberg no papel do protagonista Cade Yeager, que agora é um fora da lei altamente procurado que esconde e protege os Autobots. Wahlberg incorpora bem a imagem do herói americano e salvador da pátria e faz um par romântico, muito forçado, com a atriz Laura Haddock que vive a historiadora Vivien Wembley. Aqui abro um parêntese para Michael Bay e sua fascinação por Megan Fox. O diretor conseguiu  finalmente encontrar uma sósia de Fox para colocar em seus filmes. Entre os novatos temos a atriz Isabela Moner, que na onda de grandes atores mirins de Hollywood, não convence, ficando perdida e jogada na história. Parece um erro de roteiro do que propriamente de uma falha de atuação. O melhor estava por vir.

O grande destaque não seria nada mais nada menos que Anthony Hopkins  (Silêncio dos Inocentes, 1991), que com sua vasta experiência rouba todas as cenas e proporciona momentos divertidos, principalmente com a volta do agente Simmons (John Tuturro), que se encontra em Cuba, que ao contrário do que temos na vida real, aqui é um cenário de refúgio, principalmente para os transformers. Optimus Prime é praticamente um coadjuvante, mas que quando entra em cena causa um frisson e apresenta todo o seu carisma e a essência da franquia, que juntamente com um Bumblebee mais maduro cria uma das melhores cenas de luta da franquia, já que, o seu principal vilão, Megatron, continua sendo subaproveitado.

Transformers: O Último Cavaleiro é tudo que você pode esperar de um filme de ação e de alta tecnologia que proporciona uma experiência impactante e imersiva na sala IMAX. Não é para ser um filme cabeça, mas sim um produto de entretenimento puro, com os Autobots em sua melhor forma. Se você é fã, pode ter certeza que não sairá da sala de cinema decepcionado.

Ficha Técnica

TRANSFORMERS: O ÚLTIMO CAVALEIRO (Transformers: The Last Knight)
Distribuidor:  Paramount Pictures
Gênero: Ação, Ficção Científica
Classificação Etária:  12 anos
Data de Lançamento: 20 de Julho de 2017 (Brasil)
Tempo de Duração: 2h e 29 minutos
Direção: Michael Bay
Roteiro: Art Marcum, Matt Holloway, Ken Nolan, Akiva Goldsman
Produção: Lorenzo di Bonaventura, Don Murphy
Diretor de Fotografia: Jonathan Sela
Montador: Mark Sanger

Elenco: Mark Wahlberg (Cade Yeager), Laura Haddock (Vivien Wembley), Anthony Hopkins (Sir Edmund Burton), Isabela Moner (Izabella), Stanley Tucci (Merlin), Josh Duhamel (Tenente-coronel William Lennox), Santiago Cabrera (Santos), Jerrod Carmichael (Desi).

Sinopse: Os humanos estão em guerra com os Transformers, que precisam se esconder na medida do possível. Cade Yeager (Mark Wahlberg) é um de seus protetores, liderando um núcleo de resistência situado em um ferro-velho. É lá que conhece Izabella (Isabela Moner), uma garota de 15 anos que luta para proteger um pequeno robô defeituoso. Paralelamente, Optimus Prime viaja pelo universo rumo a Cybertron, seu planeta-natal, de forma a entender o porquê dele ter sido destruído. Só que, na Terra, Megatron se prepara para um novo retorno, mais uma vez disposto a tornar os Decepticons os novos soberanos do planeta.

 

Comentários

comentários