Longa tem como tema a ditadura militar

Não é a primeira vez que a diretora e produtora Tata Amaral (Um Céu de Estrelas; Hoje) trabalha com a ditadura militar como tema. No longa Hoje (2014), protagonizado por  Denise Fraga e César Troncoso, o impacto do regime na atualidade é retratado não através de seu reflexo na política do país, mas nas pessoas envolvidas. O sexto longa da cineasta, Trago Comigo, segue a mesma linha.

Ditadura Militar é o tema do filme de Tata Amaral

Ditadura Militar é o tema do filme de Tata Amaral

O filme conta a história do ex-guerrilheiro Telmo Marinicov (Carlos Alberto Riccelli), que, após ser capturado, torturado e passar por um período de exílio, conseguiu retornar ao Brasil e consagrou-se como diretor de teatro. O trauma, porém, fez com que Telmo apagasse algumas memórias do período (em especial de sua companheira na época, a misteriosa Lia), e através do teatro, ele busca resgatá-las. Ao mesmo tempo, Telmo lida com a dificuldade de se fazer entender e explicar a ideologia por trás do movimento revolucionário aos jovens atores de sua peça.

No papel de Telmo, Carlos Alberto Riccelli é o grande destaque do longa, e entrega um personagem complexo, cheio de questões mal resolvidas, e que passa com clareza as emoções que vive com as lembranças. Não se pode dizer o mesmo do restante do elenco. Os jovens atores não acompanham a intensidade de Riccelli, e deixam a desejar.

maxresdefault (1)

Carlos Alberto Riccelli é o grande destaque do longa

A dinâmica do longa é interessante. Apesar de um dos principais temas do filme ser o resgate das memórias do ex-guerrilheiro, não há um único flashback. Pelo contrário. As situações revividas pelo protagonista são encenadas em momentos futuros, já na exibição da peça de teatro ao público, intercaladas com as cenas dos ensaios. Além disso, são inseridos relatos reais de ex-guerrilheiros, que reforçam algumas situações vividas pelos personagens e dão um tom documental a certas partes do filme.

Em termos técnicos, não há o que reclamar de Trago Comigo. A montagem, a fotografia escura e trilha sonora pontuada por momentos impactantes de silêncio conversam bem entre si, e ajudam a criar o clima da história. O roteiro, porém, peca no didatismo excessivo. Telmo parece desesperado para enfiar sua ideologia na cabeça dos jovens atores, que por sua vez, se mostram completamente alienados em relação à história do país. Em dado momento do filme, há um “ensaio” de debate ideológico que poderia ser interessantíssimo, principalmente se considerarmos a atual situação política do país, mas acontece rápido demais, e sem força alguma. O personagem Miguel (Felipe Rocha), que interpreta o jovem Telmo (sob o codinome Jaime) na peça, enfrenta o diretor e até tenta iniciar uma discussão a respeito do método de militância dos guerrilheiros, porém falha ao apresentar argumentos fracos e até infantis.

Atores do filme em cena

Atores do filme em cena

A relação entre o elenco e o diretor lembra o musical Chorus Line (1985), dirigido Richard Attenborough. Em ambos os filmes, o teatro é o cenário predominante, assim como as experiências trocadas por aqueles ali presentes. A diferença é que, enquanto Chorus Line se preocupa em dar uma história de fundo para cada personagem, Trago Comigo mantém o foco apenas em Telmo Marinicov.

O tema é polêmico, e o momento político, ideal para se iniciar uma discussão. Trago Comigo, porém, falha ao apresentar atuações inconstantes e frear interessantes discussões que, se fossem melhor exploradas, poderiam tornar o filme muito mais interessante. No entanto é importante também citar que sem os depoimentos verídicos para dar mais peso ao tema, o longa poderia ser apenas mais uma frustrada história de amor entre o protagonista e sua misteriosa Lia.

477380

TRAGO COMIGO
Distribuidor/Produtora:  Pandora Filmes
Gênero: Drama
Classificação Etária: 12 anos
Data de Lançamento: 23 de Junho de 2016
Tempo de Duração: 1h 24min
Direção: Tata Amaral
Roteiro: Willem Dias; Thiago Dottori 
Produtores: Tata Amaral, Caru Alves de Souza, Rafaella Costa, Matias Mariani
Montador: Willem Dias
Elenco:
Carlos Alberto Riccelli (Telmo); Felipe Rocha (Miguel), Georgina Castro (Monica), Selma Egrei (Madalena), Emílio Di Biasi  (Lopes).
Sinopse: 
Sem muitas lembranças do período da ditadura militar, no qual foi preso e torturado, o diretor de teatro e ex-guerrilheiro Telmo Marinicov procura, através de uma peça, recuperar a memória dos acontecimentos do período. Enquanto isso, luta para explicar a ideologia por trás do movimento ao jovem elenco que dirige.

Crítica | Trago Comigo
Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia
Montagem
Trilha Sonora
3.6Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

Comentários

comentários