CRÍTICA | SEXY POR ACIDENTE
Direção
Roteiro
Trilha Sonora
Elenco
Enredo
2.8Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

‘TEM UMA MENSAGEM LEGAL, MAS PECA PELA SUPERFICIALIDADE’

Em tempos do politicamente correto, luta contra o bullying e os padrões de beleza estabelecidos, a comediante de stand-up de Amy Schumer (Inside Amy Schumer – 2013) chega aos cinemas com uma leve e descompromissada crítica para levantar a autoestima em Sexy por Acidente (I Feel Pretty).

Renee (Amy Schumer) trabalha em uma verdadeira caverna, escondida de todos, onde ela fornece suporte técnico e supervisiona as operações online de uma glamourosa e bem-sucedida empresa de cosméticos, liderada pela famosa Avery LeClaire (Michelle Williams). Cansada de viver escondida e rejeitada, Renne fica sabendo de uma vaga de recepcionista na sede da empresa, mas não tem coragem em se candidatar, porque as funcionárias são verdadeiras supermodelos. Assistindo a Quero ser Grande (1988), clássico da Sessão da Tarde estrelado por Tom Hanks, a técnica de informática tem uma epifania e faz um desejo em vão, até sofrer um acidente e passar a se enxergar com uma aparência diferente e se empoderar de autoconfiança e ganhando a tão sonhada vaga.

O roteiro e direção (Abby Kohn, Marc Silverstein) são desenvolvidos de forma rasa e sem profundidade não dando ao tema a sua verdadeira importância. Aparentemente, sua construção coloca a culpa toda em cima da pessoa que sofre com os problemas de não se encaixar nos padrões e não no “X” da questão: os padrões. Falta um confronto real com o tema.

Com efeitos cômicos resultado do que a protagonista faz ou diz, o filme provoca risos, mas usando estereótipos para isso e esquecendo a crítica que quer ou não fazer. Tudo se desenvolve e se resolve na personagem de Schumer, que aqui tem uma atuação dentro da sua zona de conforto. Os demais personagens não são bem desenvolvidos e por vezes esquecidos. Difícil avaliar as atuações. Michelle Williams (Dawson’s Creek) se esforça para criar um personagem comicamente legal em Avery LeClaire, mas tem um desempenho irregular e ímpar graças a o raso roteiro.

Sexy por Acidente

Tem uma mensagem legal, mas peca pela superficialidade e soa um tanto artificial principalmente em seu final. Se você está procurando um filme para ter pequenos espasmos de riso, esse franco candidato à Sessão da Tarde será perfeito, mas não para refletir sobre a temática, porque essa ele não chega nem perto de discutir e levá-lo a uma reflexão.

Ficha Técnica


SEXY POR ACIDENTE (I Feel Pretty)
Distribuidor: Paris Filmes
Gênero: Comédia
Classificação Etária: 12 anos
Data de Lançamento: 28 de junho de 201o
Tempo de Duração: 1h 50min
Direção / Roteiro:  Abby Kohn, Marc Silverstein
Produção: Nicolas Chartier, McG, Alissa Phillips, Mary Viola

Elenco: Amy Schumer (Renee Bennett), Michelle Williams (Avery LeClair), Rory Scovel (Ethan).

Sinopse: Renee (Amy Schumer) convive diariamente com insegurança e baixa autoestima por conta de suas formas físicas. Depois de cair e bater a cabeça numa aula de spinning, ela volta a si acreditando ter o corpo que sempre sonhou e assim começa uma nova vida cheia de confiança e sem medo de seguir seus desejos.

Comentários

comentários