CRÍTICA | PIRATAS DO CARIBE: A VINGANÇA DE SALAZAR
Direção
Roteiro
Elenco
Efeitos Especiais
Trilha Sonora
4.0Pontuação geral
Avaliação do leitor: (1 Voto)

HOMENS MORTOS NÃO CONTAM HISTÓRIAS’

Em Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar somos apresentados a Salazar (Javier Bardem – Onde os Fracos Não Têm Vez, 2007), um ex-capitão da Marinha Espanhola que, em sua vontade de eliminar todos os piratas, é surpreendido pelo ainda jovem, Capitão Jack Sparrow (Johnny Depp), e junto com toda sua tripulação é amaldiçoado em uma caverna, têm a partir daí o propósito de se vingar de Jack. Em contrapartida, o jovem Henry Turner (Brenton Thwaites – O Doador de Memórias, 2014) está atrás de Jack, pois acredita que sua bússola é o único artefato capaz de achar o tridente de Posseidon, que livrará seu pai, Will Turner (Orlando Bloom) da maldição do Holandês Voador.

Retornando às origens da franquia, o filme tem a medida certa de humor, sem tirar e nem pôr. Ao contrário dos outros Piratas do Caribe, o foco do triângulo amoroso entre Jack, Will e Elizabeth foi felizmente esquecido e Sparrow está de volta em sua melhor forma, hilário e embriagado. Numa primeira aparição grandiosa de fazer até os mais sérios darem gargalhadas, Jack e seus fiéis marinheiros têm a missão de roubar um cofre para, enfim, reconquistarem a glória dos dias de piratas. Mas desta vez, ao invés de estar a bordo do famoso Pérola Negra, Jack comanda o ‘Gaivota Moribunda’, já é de se esperar o aspecto do navio.

Jack Sparrow (Johnny Depp) rejuvenescido. © Disney Enterprises, Inc. Todos os direitos reservados.

A atriz anglo-brasileira Kaya Scodelario (Maze Runner, 2014) interpreta Carina Smyth, uma astrônoma que é considerada feiticeira devido à ignorância do povo da época sobre os céus. Carina tem papel fundamental na trama, já que é a única pessoa capaz de ler o ‘Mapa que homem nenhum pode ler’, este que é capaz de localizar o tridente de Posseidon e dar ao seu portador o controle dos mares. Os três protagonistas se juntam para derrotar um inimigo em comum e mesmo com propósitos diferentes, encontram juntos uma solução para trazer a paz a Terra e aos mares novamente. O roteiro apresenta alguns plot twists, mas nenhum deles é inesperado, exceto um. No mais, tudo é bem explicado, não ficam pontas soltas, e o filme encerra a história principal da franquia de forma pontual e concisa.

Seguindo a linha dos filmes anteriores, o trabalho de fotografia desse filme é sensacional. Paul Cameron (À Beira do Abismo, 2011) assina a direção de fotografia e mescla eficientemente cenas bem contrastadas com o tom sombrio que é proposto no título. Planos grandiosos, que nos tiram o fôlego, e nos deixam com vontade de estar de fato no meio daqueles oceanos, navegando e desbravando os sete mares. Nada passa desapercebido e não ficamos perdidos no meio da ação, há cenas em slow nos momentos e tamanhos certos e nada é gritante aos olhos. A trilha sonora também ajuda a passar a ideia de grandiosidade do filme, mantendo as músicas clássicas da franquia. Geoff Zanelli  (Gênios do Crime, 2016) traz ao público a nostálgica sensação de assistir os primeiros filmes e dá uma nova vida a Piratas do Caribe nas telonas.

Vilão capitão Salazar (Javier Bardem). © Disney Enterprises, Inc. Todos os direitos reservados.

Fica destacado também o trabalho de computação gráfica do filme, que está belíssimo e bem feito, a equipe soube encaixar tudo. Os efeitos em crescente somente somam nesse filme. Os cabelos de Salazar, que mesmo fora d’água continuam flutuando, passando a sensação de que ele continua conectado ao mar de alguma forma. A tripulação e tubarões mortos-vivos são convincentes, além é claro das cenas onde o navio de Salazar engolia outras embarcações e tomava controle do mar de forma empolgante.

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar é um filme bom, que faz jus ao título e não deve ser desmerecido, já que encerra a história chave da franquia de forma pontual. Mesmo que já tenha sido confirmada uma continuação e a cena pós crédito tenha deixado um final aberto para novos filmes da franquia Piratas do Caribe.

Ficha Técnica


PIRATAS DO CARIBE – A VINGANÇA DE SALAZAR (Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales)
Distribuidor: Disney / Buena Vista
Gênero: Ação, Aventura, Fantasia
Classificação Etária: 12 anos
Data de Lançamento:  25 de Maio de 2017
Tempo de Duração: 2h e 09 minutos
Direção: Joachim Rønning, Espen Sandberg
Roteiro: Jeff Nathanson, Jeff Nathanson
Produção: Jerry Bruckheimer, Terry Rossio
Trilha Sonora: Geoff Zanelli
Diretor de Fotografia: Paul Cameron

Elenco: Johnny Depp (Captain Jack Sparrow), Javier Bardem (Captain Salazar), Brenton Thwaites (Henry Turner), Kaya Scodelario (Carina Smyth), Orlando Bloom (Will Turner), Geoffrey Rush (Captain Barbossa), Kevin McNally (Joshamee Gibbs), Golshifteh Farahani (Shansa).

Sinopse: Após ser amaldiçoado em uma caverna com sua tripulação, o Capitão Salazar tem apenas um propósito de vida: se vingar de Jack Sparrow. Liderando uma tripulação de mortos-vivos, o espanhol Salazar agora tem o controle do mar, e somente um item irá livrar a todos desse mal: O tridente de Posseidon.

Comentários

comentários