Uma criação mágica para o público sonhar e imaginar coletivamente no cinema

O Bom Gigante Amigo, ou simplesmente, BFG, é o novo longa de Steven Spielberg, trazendo ao espectador uma adaptação do livro homônimo de Roald Dahl. A história gira em torno de uma garotinha órfã que é sequestrada por um gigante e forma uma grande amizade com ele, mas precisa se proteger de outros gigantes comedores de crianças.

bgadest

A história gira em torno de uma garotinha órfã que é sequestrada por um gigante

O filme destinado ao público infantojuvenil traz uma atmosférica mágica e fantasiosa sobre a existência de gigantes que habitam ilhas longe do continente. O elenco é composto por nomes como Mark Rylance (A Outra” – 2008 e “Ponte de Espiões” – 2015) no personagem do gigante adorável e a revelação Ruby Barnhill, a adorável “Sophie”, que promete ser um dos destaques do cinema britânico. Além de personagens secundários que complementam a história do longa como Rebecca Hall que faz a personagem “Mary”, presente também nos filmes “Transcendente – A Revolução” e “Circuito Fechado”, Penélope Wilton a “Rainha”  e Rafa Spall, “As Aventuras de Pi”  e “A Grande Aposta” no personagem Mrs. Tibbs.

Mark Rylance chamou a atenção do mundo no início do ano, quando levou o Oscar de Ator Coadjuvante por “Ponte dos Espiões”, também de Spielberg. Aqui, ele dá vida ao gigante bondoso. Parece inútil dizer que o bom gigante amigo é a estrela de O BFG, mas a sua atuação excêntrica e sedutora nunca foi tão crucial para o desempenho do filme, além dos efeitos visuais utilizados para transformar o ator em um ser com mais de 5 metros de altura. O visual mágico é um dos pontos altos do filme. Tanto na cidade inglesa (que parece um cenário de stop motion) quanto na Terra dos Gigantes, prevalecem os ambientes escuros iluminados por pequenos focos de luz coloridos, normalmente em tons de amarelo, roxo ou azul. A sensação é de se estar dentro de um sonho.

Mark Rylance dá vida ao gigante

Mark Rylance dá vida ao gigante

O roteiro fica a cargo de Melissa Mathison, autora também do clássico “E.T. – O Extraterrestre” a qual este tem semelhanças óbvias e “A Chave Mestra”. A história do clássico infantil poderia ter sido um prato cheio para a imaginação juvenil de Spielberg, mas algo saiu dos trilhos, o roteiro apresenta um texto quase apressado em mostrar o Bom Gigante Amigo, não trabalhando o contexto anterior de Sophie, no orfanato, nem revela em detalhes como é o mundo dos gigantes. Além disso, falta ritmo e a aventura acaba se revelando enfadonha e sem emoção.

O tom utilizado nas cenas, parte da adoção de ingenuidade e comédia pastelão, em contraste com o visual sombrio e fantasioso. Depois de apresentar os gigantes como seres ignorantes (a ponto de se importarem com uma menina que mal serviria de aperitivo a um único membro do bando) e explorar piadas com flatulências e pancadas, o roteiro busca soluções como uma visita à rainha ou uma adoção milagrosa. Para comprar essas ideias, será preciso um público de, no máximo, oito ou nove anos de idade.

Contudo é certo dizer que o longa ensina diversas lições ao público, como a amizade, respeito às diferenças e coragem para vencer os obstáculos que a vida coloca em seu caminho. Mais uma criação mágica de uma peça feita com paixão ao longo da carreira de Spielberg para o público sonhar e imaginar coletivamente no cinema.

Ficha Técnica

poltrona-BFG-poster-15mai16O BOM GIGANTE AMIGO (The Big Friendly Giant)
Distribuidor/ Produtora: California Filmes
Gênero: Animação, aventura
Classificação Etária: Livre
Data de Lançamento:  28 de Julho de 2016
Tempo de Duração: 117 minutos
Direção: Steven Spielberg
Roteiro: Melissa Mathison
Produtores: Frank Marshall, Steven Spielberg, Kathleen Kennedy, John Madden, Kristie Macosko Krieger, Kathleen Kennedy, John Madden, Kristie Macosko Krieger
Diretor de fotografia:Janusz Kaminski
Montador: Michael Kahn
Trilha Sonora: John Williams

 

Elenco:

Mark Rylance (Bom Gigante Amigo), Ruby Barnhill (Sophie), Penelope Wilton (A Rainha), Jemaine Clement (Fleshlumpeater), Rebecca Hall (Mary), Rafe Spall (Mr. Tibbs), Bill Hader (Gigante), Ólafur Darri Ólafsson (Maidmasher / Cook).

Sinopse:

A órfã Sophie (Ruby Barnhill) encontra um gigante amigável que, diferente dos demais de sua espécie, se recusa a comer meninos e meninas. Apesar da aparência assustadora e os sete metros de altura, o gigante junta-se à Sophie e a Rainha da Inglaterra (Penelope Wilton) para impedir que os gigantes malvados tomem a cidade e aterrorizem os humanos.

CRÍTICA | O BOM GIGANTE AMIGO
Direção
Roteiro
Elenco
Efeitos Especiais
Fotografia
3.4Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

Comentários

comentários