Extremamente realistas, as lutas sequer parecem montadas para um filme

Não é fácil resumir a vida e a carreira de um ícone do esporte em um único filme, mesmo que o atleta em questão tenha apenas 29 anos de idade. O lutador de MMA e ex-campeão do UFC José Aldo teve um duro início de carreira. Natural de Manaus, conheceu o Jiu-jitsu no início da adolescência, e teve que se desdobrar para conseguir participar dos campeonatos locais. Em 2004, movido pelo sonho de se tornar um campeão mundial, se mudou para o Rio de Janeiro, onde viveu na mesma academia onde treinava. Não havia luxo algum, mas o talento e a vontade de vencer o levaram ao topo.

36J7237

José Loreto é José Aldo

Mais Forte Que o Mundo conta a história do lutador José Aldo com um ritmo intenso e boa carga dramática. Mesmo nunca ter demonstrado interesse por artes marciais, o diretor Afonso Poyart (Dois Coelhos; Presságios de um Crime) cumpriu bem o desafio. Os cortes rápidos e os enquadramentos, cheios de detalhes, não apenas dão ritmo às cenas de luta e ação, mas também enfatizam o estado emocional do personagem em diversos momentos do longa. A excelente trilha sonora de Samuel Ferrari (A Hospedeira) só colabora, encaixando-se em cada situação e fortalecendo o ritmo do enredo.

As cenas no octógono são um ponto de destaque. Extremamente realistas, as lutas sequer parecem montadas para um filme. José Loreto, que interpreta José Aldo, chegou a afirmar em entrevistas que levou golpes “para valer”.  O ator, que treinou durante sete meses para o papel, fez questão de ressaltar que quase não utilizou dublê.

O elenco, aliás, é outro aspecto positivo do longa. Loreto apresenta os conflitos e emoções do personagem principal sem exageros, empolgando a cada nova conquista do protagonista. Interpretando Seu José e Dona Rocilene, pais de José Aldo, Jackson Antunes e Cláudia Ohana também estão muito bem em seus papéis. Já Cléo Pires é uma Vivi durona, mas apaixonada, e que sabe demonstrar um lado sensível. O drama e a ação se encaixam bem durante o filme, e o alívio cômico é tão natural, que rende momentos e comentários divertidos.

Cléo Pires é Viviane

Cleo Pires é Viviane

Vale lembrar que o longa não é um documentário, portanto, é claro que, como a maior parte dos filmes de ficção inspirados em histórias reais, o roteiro seria um pouco romanceado. A personagem Luiza (Paloma Bernardi), por exemplo, nunca existiu, e foi criada para adicionar conflito extra à vida pessoal do protagonista. Seja você um fã de MMA ou não, vale a pena conferir Mais Forte que o Mundo. Mesmo um pouco romanceada, a história do lutador José Aldo consegue emocionar do início ao fim.

Ficha Técnica

MFQOM-Cartaz-Final2MAIS FORTE QUE O MUNDO –
Distribuidor/Produtora:  Paris Filmes
Gênero: Drama, Artes Marciais
Classificação Etária: 14 anos
Data de Lançamento: 16 de Junho de 2016
Tempo de Duração: 1h 44 min
Direção: Afonso Poyart
Roteiro: Afonso Poyart; Marcelo Rubens Paiva
Produtores: Afonso Poyart, Diane Maia
Montador Chefe: Lucas Gonzaga
Diretor de Fotografia: Carlos André Zalasik
Trilha Sonora: Samuel Ferrari
Elenco: José Loreto (José Aldo); Jackson Antunes (Seu José), Cláudia Ohana (Dona Rocilene); Cléo Pires (Vivi), Milhem Cortaz (Dedé Pederneiras), Romulo Arantes Neto (Fernandinho), Paloma Bernardi (Luiza), Rafina Bastos (Marcos Loro).

 

Sinopse
Do início difícil em Manaus à busca pelo sonho e conquista do cinturão na categoria peso pena do UFC, a história do lutador José Aldo é contada com ênfase no seu relacionamento conturbado com o pai e na persistência de um campeão.

 

Crítica | Mais Forte que o Mundo - A História de José Aldo
Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia
Montagem
Trilha Sonora
4.1Pontuação geral
Avaliação do leitor: (3 Votos)

Comentários

comentários