Depois de nove anos de hiato, o quinto longa da série tem tudo para agradar aos fãs.

Nove anos depois de O Ultimato Bourne, terceiro filme da franquia, Matt Damon volta a interpretar o ex-agente da CIA que, após desertar e perder a memória, passa a ser caçado, enquanto luta para redescobrir a própria identidade. A ideia de dar continuidade à série não é nova. Quando, a princípio, Damon se recusou a reprisar o papel, o ator Jeremy Renner foi escalado como o novo protagonista, Aaron Cross. O Legado Bourne, porém, não agradou tanto aos fãs, e o diretor Paul Greengrass (Supremacia Bourne; O Ultimato Bourne) e Matt Damon acabaram retomando a bem vinda parceria dos filmes anteriores.

Matt Damon volta a interpretar o ex-agente da CIA

Matt Damon volta a interpretar o ex-agente da CIA

A trama de Jason Bourne não é tão complexa quanto a de seus predecessores. A história, no entanto, segue a mesma linha. Novamente, Bourne se vê forçado a escapar da CIA ao ser contatado por Nicky Parsons (Julia Stiles, também reprisando seu papel), empenhada em levar operações secretas do governo a público, alegando que um sistema de vigilância total vai contra os direitos de liberdade individuais. Ao mesmo tempo, o protagonista busca respostas a respeito de seu passado, dessa vez ligadas à morte do pai e ao real motivo por trás de seu próprio recrutamento.

O choque entre a questão dos direitos pessoais contra a segurança pública, tema bastante atual na sociedade virtualmente conectada na qual vivemos, é colocado de forma inteligente. Pode ser pior que o Snowden. A frase dita por um agente da CIA, em determinado momento do filme, faz referência a Edward Snowden, o analista de sistemas que expôs diversos programas de vigilância global da NSA. Com o foco mais voltado para a história pessoal de Bourne e as cenas de ação, no entanto, o tema acaba não sendo tão bem explorado, fazendo falta para quem espera um roteiro mais intrincado.

O foco volta a ser a vida pessoal de Bourne

O foco volta a ser a vida pessoal de Bourne

As sequências de ação, já excelentes nos filmes anteriores, estão ainda mais ambiciosas. Em meio a protestos da população, com direito a explosões e bombas de fumaça, a cidade da Atenas se torna o cenário de uma fuga eletrizante, que deixa o espectador sem fôlego. Mais adiante, parte de Las Vegas é destruída durante uma  perseguição de carros envolvendo um blindado da Swat, em uma cena digna dos longas mais recentes de super heróis.

Em meio a tudo isso, aos 45 anos de idade, Matt Damon mostra que ainda está em plena forma. O ator acompanha bem o ritmo do filme, inclusive durante as sequências de luta no submundo de Atenas. O elenco é reforçado pela vencedora do Oscar Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa), interpretando a misteriosa e calculista agente Heather Lee, além de Vincent Cassel e Tommy Lee Jones como os maiores antagonistas da trama .

Com um roteiro mais simples, porém atual, e sequências de ação bem trabalhadas, Jason Bourne tem, como seu maior mérito, trazer Matt Damon e o diretor  Paul Greengrass de volta a franquia. Depois de nove anos de hiato, o quinto longa da série tem tudo para agradar os fãs.

Ficha Técnica

Jason-Bourne-1JASON BOURNE
Distribuidor/ Produtora: Universal Pictures
Gênero: Ação
Classificação Etária: 12 anos
Data de Lançamento:  28 de Julho de 2016
Tempo de Duração: 2h 03min
Direção: Paul Greengrass
Roteiro: Paul Greengrass; Christopher Rouse
Produção: Paul Greengrass, Matt Damon, Frank Marshall, Jeffrey M. Weiner, Ben Smith, Gregory Godman

Elenco:
Matt Damon (Jason Bourne); Tommy Lee Jones (Robert Dewey), Vincent Cassel (Asset), Alicia Vikander (Heather Lee), Julia Stiles (Nicky Parsons)

Sinopse:

Após anos vivendo no submundo das lutas de Atenas, o ex-agente da CIA Jason Bourne encontra novas pistas sobre seu passado e a morte do pai. Enquanto busca informações com a ajuda de Nicky Parsons, Bourne se depara com dados importantes de operações secretas do governo, tornando-se um alvo e passando, portanto,  a ser perseguido.

CRÍTICA | JASON BOURNE
Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia
Montagem
3.9Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

Comentários

comentários