O amor não vê, mas também não ouve

Florence Foster Jenkins foi uma mulher rica que dedicou sua vida e sua fortuna à valorização da música. Casada com St Clair Bayfield, um charmoso aristocrata, acreditava que era uma excelente cantora e o filme que busca retratar sua vida, nos dá essa mesma crença ao sairmos do cinema.

Florence Foster Jenkins atribuía grande valorização à música

Florence Foster Jenkins atribuía grande valorização à música

O roteiro do longa-metragem é rápido, mas não chega a ser corrido, conseguimos nos situar em cada momento e em algumas cenas não sabemos se rimos ou se nos emocionamos com a história de amor entre Florence e St Clair Bayfield. Apesar de não ficar totalmente claro o que é de conhecimento ou não da cantora na vida de seu parceiro, a relação entre eles é linda: uma esposa dedicada à música e um parceiro dedicado a tudo que diz respeito à intérprete. Um ponto que é importante no filme é o estado de saúde de Florence, que emociona aqueles que têm o coração mais amolecido, entretanto poderia ter sido mais explorado.

Um desafio e tanto para a experiente Maryl Streep, que já alcançou 67 primaveras e que nos apresenta uma Florence divertidíssima, fina e extremamente apaixonada por tudo o que a rodeia. O humor é presente na maioria das cenas da vida musical de Florence e Maryl Streep parece se divertir tanto a interpretando quanto nós assistindo; e mesmo nas cenas mais tristes da vida da encantadora herdeira, a atuação da veterana de HollyWood é impecável.

062501

Maryl Streep apresenta uma Florence divertidissima

O charme do filme fica com Hugh Grant, que interpreta o aristocrata e amoroso esposo St Clair, e como não dizer que não estávamos com saudades da atuação cativante de Grant? Charme e comoção na medida certa. Porém a grande surpresa no elenco é de Simon Helberg, conhecido por seu papel na série The Big Bang Theory (Warner). Simon demorou a nos convencer interpretando o pianista Cosmé McMoon, mas quando o fez, fez com maestria e perfeição, mostrando-nos sua notável expressão corporal.

Simon Helberg é Cosmé McMoon e Hugh Grant: St Clair na história

Simon Helberg é Cosmé McMoon e Hugh Grant é St Clair

A trilha sonora, assinada por Alexandre Desplat, que já havia trabalhado com o diretor Stephen Frears em A Rainha (2006), é engraçada, romântica e se encaixa perfeitamente na ambientação da época e no roteiro. Nada que deixe a desejar, mas nada que surpreenda também; diferente da fotografia, que é lindíssima e dá um ar romântico e alegre a esse filme que nos leva a discutir tanto o amor quanto a arte. Assinada pelo premiado Danny Cohen (A Garota Dinamarquesa – 2015), a fotografia é um deslumbre a parte.

Frears presenteia-nos com um filme que nos apaixona por esta mulher, pela relação que ela tem com a música e com seu parceiro. Um filme comovente sobre o afeto e suas relações tão pessoais e incomparáveis. FLORENCE, QUEM É ESSA MULHER? é um convite a nos questionar sobre o que é o amor, de forma que é impossível não pensar sobre as intermináveis maneiras de vivê-lo.

Ficha Técnica

415958

FLORENCE, QUEM É ESSA MULHER?
Distribuidor/Produtora: Pathé, BBC Films, Qwerty Films
Gênero: Biografia, Comédia dramática
Classificação Etária: 10 anos
Data de Lançamento: 07 de julho de 2016
Tempo de Duração: 100 minutos
Direção: Stephan Frear
Roteiro: Nicholas Martin
Trilha Sonora: Alexandre Desplat
Elenco: Meryl Streep (Florence), Hugh Grant (St Clair Bayfield), Simon Helberg (Cosmé McMoon), Rebecca Ferguson (Kathleen), Nina Arianda (Agnes Stark)

SINOPSE:

Florence Foster Jenkins é uma rica dama, casada com St. Clair, divide com ele seu amor pela música, a qual dedica sua vida e sua fortuna. Florence acredita ser uma ótima cantora, porém a realidade não é esta e St. Clair tenta a todo custo fazer com que sua amada não descubra seu verdadeiro timbre. Porém, uma apresentação em um dos mais importantes teatros da cidade pode acabar com seus planos.

CRÍTICA | FLORENCE: QUEM É ESSA MULHER?
Direção
Roteiro
Elenco
Trilha Sonora
Fotografia
Cenografia
Pontos Positivos
  • Roteiro
  • Elenco
3.7Pontuação geral
Avaliação do leitor: (1 Voto)

Comentários

comentários