Correto e nada mais

Na ativa desde 1997, Belmonte despontou no cenário nacional com o polêmico A Concepção (2005), que abordava sem medo assuntos como sexo, drogas e destruição da identidade. O drama de crime Se Nada Mais Der Certo (2009) aumentou sua reputação como um bom diretor de atores. Com a chachada do século 21 Billi Pig deu início às suas produções da década de 10, seguidas pelo suspense adaptado de Sérgio Sant’anna O Gorila (2013) e o filme policial de ação Alemão (2014) equilibravam o espírito sujo e underground com a câmera sempre próxima do ator do início da sua carreira e uma fase de filmes mais acessíveis, abraçando filões mais populares e de maior alcance.

Entre-idas-e-vindas-trailer

É o caso que vemos no filme Entre Idas e Vindas, um road movie que conta com um elenco estelar (Ingrid Guimarães, Alice Braga, Fábio Assunção, Rosane Mullholland) que soma romance e comédia em uma história que passa pelo interior do Brasil para mudar a vida de seus personagens: Afonso e seu filho Benedito (João Assunção) saem em viagem em direção a São Paulo para encontrar a mãe que os abandonou anos atrás. Quando o carro antigo que dirigem morre de vez, acabam pegando carona com quatro amigas que trabalham no telemarketing e saíram de férias dirigindo um trailer.

Com cada uma embarcando naquela viagem por motivos diferentes – assim como eles próprios – as relações que Belmonte traça entre seus personagens são de laços afetivos formados ao acaso, por destinos que acabam se cruzando no caminho e que surgem de uma série de complicações e trapalhadas.

Ingrid Guimarães e Fabio Assunção em cena

Ingrid Guimarães e Fabio Assunção em cena

Na fina linha entre a comédia romântica e o drama água-com-açúcar, Entre Idas e Vindas é aquele filme que se convenciona a chamar de light; apesar de lidar com temas como famílias fragmentadas, medo de recomeçar e segredos guardados, nenhum desses temas é realmente tratado de maneira pesada. Quaisquer maiores ousadias do diretor somem atrás de um roteiro previsível, de estrutura de fácil leitura e que não causa grandes surpresas.

Necessário dizer porém, que o filme foge do péssimo “padrão Globo” dentro do qual as comédias brasileiras são produzidas hoje em dia e aposta mais em diálogos e menos em gags físicas; mais no embaraço afetivo do que em histeria e caricatura. Tem personagens a mais, é verdade, e poderia contar com tempo a menos, em um road movie que passa pelo interior do Brasil mas que raramente tira proveito dos atores que fazem pontas – esses sim, descambando para o exagero que acaba por destoar, sempre se fortalecendo mais com as relações desenhadas entre o elenco principal.

Há um filme melhor do que esse que resultado final tem a exibir; as alternâncias de ponto de vista, intervenções de câmera na mão operada pelos atores, utilização de filtros inusitados, composições de plano que dão mais liberdade para a atuação de seus atores e alguns diálogos realmente naturais e engraçados são um ponto a se valorizar, ainda que vista o desconfortável termo da “gramática comercial”, que sufoca muitos filmes e a criatividade dos envolvidos. O próprio Belmonte já provou o quão livre ousado pode ser em filmes anteriores, assim como o elenco principal, frequentemente burocrático, pouco faz para ir além do que é pedido.

Com isso, o filme cai bastante, parecendo frequentemente desconjuntando, como se indicasse que poderia ir a algum lugar mas tem que se contentar com o que já tem. Mas, no final das contas, é válido para passar o tempo.

Ficha Técnica

e4559044766b9b537a51a03a16c9872a_XLENTRE IDAS E VINDAS
Distribuidor/Produtora:  Imagem Filmes
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Classificação Etária: 10 anos
Data de Lançamento: 21 de Julho de 2016
Tempo de Duração: 100 minutos
Direção: José Eduardo Belmonte
Roteiro: José Eduardo Belmonte
Elenco:
Ingrid Guimarães, Rosanne Mullholland, Fábio Assunção, Alice Braga, Carol Abras

Sinopse
Afonso e seu filho Benedito saem em viagem em um velho carro Lada em busca da mãe do garoto. Quando o carro enguiça, eles acabam pedindo carona às amigas Amanda, Sandra, Cillie e Krisse, operadores de telemarketing que saíram de férias em um trailer RV. O que parecia só um carona no início acaba evoluindo para relações mais profundas.

CRÍTICA | ENTRE IDAS E VINDAS
Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia
Montagem
Figurino
2.9Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

Comentários

comentários