CRÍTICA | DETETIVES DO PRÉDIO AZUL (D.P.A.) - O FILME
Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia
Trilha Sonora
3.8Pontuação geral
Avaliação do leitor: (2 Votos)

‘SUCESSO NA TV E NO CINEMA’

As férias escolares de inverno estão se iniciando e com isso as crianças tem muito tempo livre, o cinema é sempre uma opção de atividade e melhor ainda se o filme for um fenômeno nacional infantil como D.P.A. Detetives do Prédio Azul, ou D.P.A., é uma série infantil de sucesso canal Gloob. Já está em sua oitava temporada e conquista crianças e pais cada vez mais. Conta a história de três crianças que moram no prédio azul no Rio de Janeiro, que com desejo de aventura e muita curiosidade criam um clube e se tornam detetives do seu prédio resolvendo os mais diversos casos. Com um clima bem leve e divertido a série conta com uma bruxa como síndica do prédio e mistura o elemento da magia. Dessa premissa que sai a história de Detetives do Prédio Azul (D.P.A.) – O Filme.

Leocádia Leal (Tamara Taxman), a síndica, organiza uma festa no prédio para todos os seus amigos bruxos da época da escola. Durante essa festa acontecem roubos e aparecem rachaduras misteriosas no prédio o condenando a demolição. Cabe aos detetives Sol (Letícia Braga), Bento (Anderson Lima) e Pippo (Pedro Henriques Motta) resolverem esse problema, salvando o prédio azul.

O roteiro é de Flávia Lins, criadora da série, e L.G. Bayão e a direção de André Pellenz, diretor da série. O filme segue o mesmo molde dos episódios que tanto agradam as crianças, somente aumentam de escala usando cenários pela cidade e até uma perseguição de barco a um submarino. Além do elenco do prédio azul, são adicionados grandes nomes em participações especiais como Mariana Ximenes, Otávio Muller, Aílton Graça e Maria Clara Gueiros como bruxos.

O clima e o estilo dos episódios estão presentes, mas talvez não apele para um público que não o conhece. Não apresenta o universo do prédio, mas parte da premissa que já são conhecidos mantendo como público alvo os fãs da série. Falando em “fan service” além da aventura dos detetives e dos personagens novos, a história traz também participação da primeira geração de detetives do prédio azul: Tom (Caio Manhete), Mila (Letícia Pedro) e Capim (Cauê Campos), que passaram o bastão na sétima temporada.

É sempre bom ver seus ídolos na telona. Tem sido assim para os fãs de quadrinhos com os filmes da Marvel e DC, os fãs de livros como Harry Potter, Senhor dos Anéis e Crepúsculo e agora as crianças fãs de Detetives do Prédio Azul têm a mesma oportunidade de ver seus personagens preferidos de uma série completamente brasileira nas telonas.

Ficha Técnica


DETETIVES DO PRÉDIO AZUL (D.P.A.) – O FILME
Distribuidor:  Paris Filmes
Gênero: Aventura, Família
Classificação Etária:  Livre
Data de Lançamento: 13 de Julho de 2017
Tempo de Duração: 1h e 30 minutos
Direção: André Pellenz
Roteiro:Flávia Lins,L.G. Bayão
Produção: Sandi Adamiu, Márcio Fraccaroli, Lili Nogueira, Rosane Svartman

Elenco: Letícia Braga (Sol), Anderson Lima (Bento), Pedro Henriques Motta (Pippo), Tamara Taxman (D. Leocádia), Ronaldo Reis (Severino), Letícia Pedro (Mila), Caio Manhente (Tom), Cauê Campos (Capim).

Sinopse: Os Detetives do Prédio Azul são confrontados com o maior caso de suas vidas: salvar o próprio edifício da destruição. Pippo (Pedro Henrique Motta), Sol (Letícia Braga) e Bento (Anderson Lima) se infiltram na festa de Dona Leocádia (Tamara Taxman), a terrível síndica que é, literalmente, uma bruxa. Lá eles presenciam um crime “mágico”, que condena o Prédio Azul a uma demolição de emergência. Para completar, a única testemunha – o quadro falante da Vó Berta (Suely Franco) – desaparece, e Dona Leocádia é enfeitiçada para ficar boazinha. Para resolver esse caso, os detetives vão contar com a ajuda do porteiro Severino (Ronaldo Reis), que empresta sua Kombi azul novinha para ser a sede de investigação. A aventura fica completa quando Tom (Caio Manhente), Mila (Letícia Pedro) e Capim (Cauê Campos), fundadores do clubinho original, são trazidos de volta ao Rio de Janeiro para ajudar no caso.

 

Comentários

comentários