A VIDA EM SI | CRÍTICA
Roteiro
Direção
Fotografia
Trilha Sonora
4.2Pontuação geral
Avaliação do leitor: (1 Voto)

‘Make you feel my love’

Por Jhonny Santos

A Vida Em Si é um filme com uma linha narrativa multigeracional, são algumas histórias em momentos, lugares, perspectivas diferentes que se cruzam de alguma maneira como uma. O longa parte da vida amorosa do casal Will e Abby (Oscar Isaac e Olivia Wilde) um romance de faculdade que tem seu fim com uma tragédia. A história dos dois é contada por Will enquanto passa por sessões de terapia, onde ele está claramente passando por momentos difíceis e sem aceitação do que havia acontecido com o grande amor de sua vida. Ressaltamos aqui a ponto positivo do roteirista Dan Fogelman (conhecido pela série This is us) também ser o diretor desse dramedy (comédia – drama), pois conseguiu dar uma dinâmica muito boa para as cenas e diálogos, principalmente as lembranças, porque enquanto Will e sua terapeuta conversavam sobre algum acontecimento do passado, de um jeito engraçado, eles participavam e assistiam a essas cenas enquanto narravam, isso tornou o que poderia ser um momento longo de diálogos cansativos em cenas interativas, cômicas, e em alguns momentos emocionantes.

Mais um momento da história pós Will e Abby se inicia no filme mostrando uma linha narrativa como que em um livro separado por capítulos, a obra cinematográfica mostra como nossas vidas são cheias de vilões e heróis, que tantas vezes são apenas coadjuvantes de uma história maior. A Vida é a maior narradora não confiável, essa foi a tese de Abby em seu trabalho da faculdade e dá a deixa para a mensagem principal do filme. Abby deixou uma filha, Dylan (Olivia Cooke) nome dado porque ela era uma grande fã de Bob Dylan, a jovem tem uma adolescência problemática por conta da tragédia de seus pais não superada. Criada por seu avô, ela também tem sua história tocada por outra que também foi tocada pela de sua mãe, ela se encontraria alguns anos depois com um menino que estava no dia do acidente de Abby e dia do seu nascimento, isso no mesmo local onde tudo aconteceu.

Esse rapaz era criança quando saiu do interior da Espanha com seus pais para visitar a América e no que deveria ser um passeio turístico em família foi frustrante e marcou toda sua infância, pois presenciou o acidente de Abby. Esse é o núcleo da terceira história do filme, o capítulo 3, com mais drama, romance e fortes emoções, e a direção de Fogelman mais uma vez deve ser citada como grande e forte, o filme é cheio de cenas e diálogos inspiradores, a trilha sonora é um destaque a parte com a quase protagonista canção “Make you feel my love” do Bob Dylan que perpassa o filme em vários momentos. A Vida Em Si é um filme para se inspirar, refletir e se emocionar, ele tem comédia, drama e muito romance e com certeza vale a pena qualquer pessoa assistir.

Ficha Técnica

 

A VIDA EM SI (Life Itself)
Distribuidora: Paris Filmes
Gênero: Drama, Romance
Classificação Etária: 10 anos
Data de Lançamento: 07 de Dezembro de 2018
Tempo de Duração: 1h 58 min
Direção:  Dan Fogelman
Elenco: Oscar Isaac, Olivia Wilde, Mandy Patinkin, Antonio Banderas, Samuel L. Jackson, Olivia Cooke, Laia Costa e Annette Bening

Comentários

comentários