Sequências se afastam cada vez mais do filme original

As sequências de A Era do Gelo (são cinco filmes até agora) tem se afastado cada vez mais do filme que originou a franquia. A premissa do primeiro longa é simples: em um mundo pré-histórico, um mamute, uma preguiça e um tigre dentes de sabre se unem para levar um bebê humano perdido de volta à família. Divertido e emocionante, o filme foi um sucesso de público e crítica. Desde então, as aventuras do trio de amigos e dos novos personagens que chegam tem se tornado cada vez mais ambiciosas, com direito a desastres naturais, piratas e um submundo perdido repleto de dinossauros.

Big Bang é o tema da nova sequência de Era do Gelo

Big Bang é o tema da nova sequência de Era do Gelo

Em A Era do Gelo: O Big Bang, dirigido pelos animadores Galen T. Chu e Mike Thurmeier, os personagens enfrentam novamente o perigo da extinção quando um asteroide entra em rota de colisão com a Terra. Determinados a reverter a situação, os amigos encaram todo tipo de perigo em busca da sobrevivência. Além disso, cada um precisa lidar com seus próprios dramas pessoais e familiares, como Manny e Ellie, que temem perder a filha após seu casamento cada vez mais próximo.

O excesso de personagens e subplots atrapalha um desenvolvimento mais profundo na  trama. O tigre Diego e sua parceira, por exemplo, mal aparecem, e ficam reduzidos a papéis sem importância. O geralmente hilário Sid não faz nada além de lamentar sua falta de sorte em seus relacionamentos. Dos filmes da franquia,  A Era do Gelo: O Big Bang é de longe o que menos explora as particularidades de cada personagem.

O lado bom, porém, é que o roteiro não tem a menor pretensão de se levar a sério. Em dado momento, por exemplo, os protagonistas se deparam com uma comunidade  “hippie” onde vivem até mesmo unicórnios. Cheias de elementos fantásticos e com um bode yoge que lidera o grupo, as cenas rendem boas gargalhadas.

Scrat no espaço

Como sempre, o esquilo Scrat rouba a cena, dessa vez perseguindo sua noz pelo espaço sideral a bordo de uma nave. Apesar de simples, a  história do esquilo funciona, e é divertido acompanhar os efeitos que as trapalhadas de  Scrat causam à Terra, em cenas que poderiam se encaixar muito bem nas fases de um videogame. Para quem gosta de procurar referências, o filme é um prato cheio, e consegue encaixar piadas sobre Física e Ciência em meio a diálogos com muitos termos e gírias da geração youtube, tudo na medida certa.

A animação digital mantém a qualidade dos filmes anteriores – os cenários cheios de cores são bem construídos, e os detalhes impressionam. O 3D, no entanto, não é necessário. O “momento musical” da trilha sonora fica por conta de Buck, a doninha. A música, que ele canta enquanto enfrenta um trio de dinossauros alados, é divertida, mas não supera Um Rango Legal, cantada pelos urubus de A Era do Gelo 2.

O cenário impressiona

Os cenários do filme são bem construídos e os detalhes impressionam

Apesar do roteiro sem muita força e da trama pouco desenvolvida,  A Era do Gelo: O Big Bang é um filme divertido, despretensioso, que tem de tudo para agradar a família, especialmente as crianças.

Ficha Técnica

20160511-a-era-do-gelo-o-big-bang-papo-de-cinema-01A ERA DO GELO: O BIG BANG 
Distribuidor/Produtora: 20th Century Fox / Blue Sky
Gênero: Animação, aventura, comédia
Classificação Etária: Livre
Data de Lançamento: 07 de Julho de 2016
Tempo de Duração: 1 h 35 min
Direção: Galen T. Chu e Mike Thurmeier
Roteiro: Lori Forte,   Michael J. Wilson
Produção: Lori Forte
Elenco: Diogo Vilela (Manny); Carla Pompílio (Ellie), Tadeu Mello (Sid), Márcio Garcia (Diego), Alexandre Moreno (Buck)  

SINOPSE:

Quando um asteróide entra em rota de colisão com a Terra, Manny, Diego, Sid e seus amigos precisam encontrar um jeito de reverter a situação. Em meio à aventura, Manny ainda enfrenta o fato de que sua filha Amora pretende se casar e sair de casa.

Crítica | A Era do Gelo: O Big Bang
Direção
Roteiro
Dublagem
Direção de Arte
Efeitos Especiais
3.6Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

Comentários

comentários