NETFLIX | BLOODLINE – TEMPORADA 2 (CRÍTICA)
Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia
Trilha Sonora
3.6Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

‘DRAMA FAMILIAR DA NETFLIX SE ENCAMINHA PARA DESFECHO’

Enquanto o ano de estreia do drama familiar da Netflix em parceria com a Sony Pictures tinha como arco principal o grande conflito dos Rayburn, a segunda temporada chega para mostrar as consequências dos atos da família, em uma trama mais policial que dramática, mas que não esconde seu verdadeiro propósito.

Após ficarmos sabendo que a família aparentemente perfeita não é tão perfeita assim, os irmãos da família Rayburn tentam seguir em frente com suas vidas depois de terem participado de um crime. John Rayburn agora pretende concorrer ao cargo de Xerife da cidade, Meg se muda para New York para continuar com sua carreira longe da família, e Kevin busca recuperar seu negócio nas docas, além de estar esperando um filho.

John Rayburn agora pretende concorrer ao cargo de Xerife da cidade

Os problemas retornam quando a polícia local reabre um caso, que liga diretamente os irmãos à investigação. Em 10 episódios corridos, de uma hora cada, os irmãos precisam abafar suas participações no caso para tirar o nome da família do centro das atenções, enquanto lidam com uma chegada inesperada que confunde a todos, e que pode trazer ainda mais problemas.

O segundo ano segue com a mesma narrativa: até onde você iria para proteger o nome da família? Nesse ano, entretanto, o drama familiar se torna consequência do drama policial, que aos poucos vai conectando as pontas soltas e ligando-as aos Rayburn. Os atores coadjuvantes do primeiro ano passam a ter mais envolvimento na história, como é o caso do parceiro de John na polícia, Marco Diaz (Enrique Murciano). Ele quem comanda a maior parte da caça contra seu amigo e sua família. Os irmãos também ganham participações maiores na série. Meg (Linda cardellini), que terminou o primeiro ano indo embora para New York, retorna mais séria depois do seu irmão mais novo, Kevin, se envolver em outra confusão. Norbert Leo Butz, aliás, faz muito bem o papel de caçula e ingênuo da família. Por debaixo dos panos, a mãe dos protagonistas, Sally (Sissy Spacek) tenta superar a morte do seu marido e seguir em frente, quando o filho de Danny (Ben Mendelsohn) bate a porta. Aos poucos, vemos um outro lado da história em flashbacks e desabafos, que se desenrolam em uma boa trama de recomeço. Há também o arco da eleição a xerife, que se iniciou no segundo ano, mas não teve um desenvolvimento significativo no enredo da temporada. Porém, devido aos eventos finais da temporada, ela deve ser um dos mais importantes do terceiro ano.

Na recente temporada, o drama familiar se torna consequência do drama policial

A beleza de Bloodline segue no segundo ano. O enredo dramático se esconde nos cenários paradisíacos da Flórida em uma fotografia leve que sabe se transformar de acordo com o roteiro. Aquela sensação de que o telespectador, na verdade, está assistindo um grande filme, permanece, e a experiência cinematográfica é excelente. Até por isso o roteiro pode parecer meio arrastado aos que curtem mais ação na história, porém o formato da série é de uma complexidade que exige vários detalhes e diálogos longos.

Assim como os segredos nunca duram tanto tempo, a terceira e última temporada de Bloodline promete ser decisiva à família Rayburn. Se manter o clima que a série estabeleceu até o momento, a obra pode encerrar com todos os méritos de qualquer outra grande produção internacional. O cerco dos Rayburn está fechando, e todos querem saber como vai terminar.

ficha técnica

BLOODLINE 
Distribuidor: Sony Pictures Television
Gênero: Drama, suspense
Classificação etária: 
Data de Lançamento: 27 de maio de 2016
Tempo de Duração: 49 a 68 min. por episódio (10 episódios)
Direção: Ed Bianchi, Michael Morris, Jean de Segonzac, Daniel Zelman, Dennie Gordon, Stephen Williams, Todd A. Kassler, Mikael Håfström
Roteirista: Glenn Kessler, Carter Harris, Lizzie Mickery, David Manson, Chris Mundy, Barry Pullman, Lucas Jansen, Amit Bhalla, Arthur Phillips
Produção: Todd A. Kessler, Glenn Kessler, Daniel Zelman

Elenco: Kyle Chandler, Ben Mendelsohn, Linda Cardellini, Norbert Leo Butz, Jacinda Barrett, Jamie McShane, Enrique Murciano, Sam Shepard, Sissy Spacek, Chloë Sevigny, Katie Finneran, John Leguizamo, Andrea Riseborough, Glenn Morshower, David Zayas, Taylor Rouviere, Brandon Larracuente, Owen Teague, Beau Bridges

Sinopse:

 Bloodline conta a história de uma família de quatro irmãos adultos que mora em Florida Keys. Embora muito unidos, os segredos e as cicatrizes que eles guardam serão revelados quando o quinto irmão, a “ovelha negra da família”, retorna para casa.

Comentários

comentários