O CIENTISTA LOUCO, A COBAIA E O VOYEURISMO

Baseado em um livro Francês, o filme  “A Pele que Habito”, mais um clássico do renomado diretor Almodóvar, narra a história do médico Robert Ledgard, que após a morte de sua mulher e sua filha, dedica seu tempo na construção de uma nova pele perfeita,  resistente a dor, misturando DNA humano com suíno.

a-pele-que-habito2

Almodóvar dirige a história do médico Robert Ledgard

Mesmo que negue, o objetivo do Dr. Ledgar, não é apenas uma nova descoberta da medicina, mas sim recriar o grande amor de sua vida por meio da ciência.  Depois de muitas tentativas mal sucedidas, Ledgard encontra, em seu caminho, uma  cobaia humana. Acusado de abusar  e  matar a  filha do médico, Vicente é um jovem com um pouco mais de 20 anos que ajuda sua mãe em uma loja de roupa.

Depois do incidente em uma festa com sua filha, Robert captura o jovem e o mantêm em cárcere privado testando sua pesquisa, vingando-se do ocorrido. Com o passar do tempo, Robert fica cada vez mais obcecado pela nova pele, aumentando o grau de tortura e submissão em que envolve sua pesquisa, transformando a vida de seu alvo e dando um desfecho surpreendente para o filme.

Com a mesma qualidade dos seus filmes anteriores, Almodóvar produz mais um clássico do terror com seus elementos típicos: o cientista louco, a cobaia e o voyeurismo. Além de romper com as expectativas de gênero, tratando a questão da transexualidade forçada, que se origina de uma trama de vingança, o filme se mantém numa zona de conforto ao sobrepor uma trama de ficção, ao tema da transexualidade. Os dois gêneros (literário e sexual) não se realizam de fato, embora o roteiro tenha sido feito para criar tal expectativa ao não seguir uma linha cronológica.

19720066

Almodóvar produz mais um clássico do terror com seus elementos típicos

Com atuações brilhantes e o ator Antônio Bandeiras como o personagem principal, o filme nos ajuda a refletir sobre a mente humana, a relação de gênero e a vingança, marcada fortemente no roteiro. Filme recomendado para amantes de cinema, amante  de Almodóvar e usuário assíduo do Netflix.

Ficha Técnica

g7Rw8CPDEg8OiWSVWew33DxkD7r
A PELE QUE HABITO ( La piel que habito)
Distribuidor/ Produtora: 
Gênero: Thriller, Drama
Classificação Etária: 16 anos
Data de Lançamento: 4 de Novembro de 2011
Tempo de Duração: 120 minutos
Direção: Pedro Almodóvar
Roteiro: Pedro Almodóvar
Produtores: Agustín Almodóvar, Pedro Almodóvar
Elenco: Agustín Almodóvar, Ana Mena, Antonio Banderas, Bárbara Lennie, Blanca Suárez, Chema Ruiz, David Vila, Eduard Fernandez, Elena Anaya, Esther García, Fernando Cayo, Guillermo Carbajo, Jan Cornet, Jordi Vilalta, José Luis Gómez, Marisa Paredes, Roberto Álamo, Sheyla Fariña, Susi Sánchez, Teresa Manresa, Violaine Estérez

Sinopse
Richard Ledgard (Antonio Bandeiras) é um cirurgião plástico que, após a morte da sua mulher num acidente de carro, se interessa pela criação de uma pele com a qual poderia tê-la salvo. Doze anos depois, ele consegue cultivar a pele em laboratório, aproveitando os avanços da ciência e atravessando campos proibidos como os da transgênese com seres humanos. No entanto, este não será o único delito que o cirurgião irá

NETFLIX | A PELE QUE HABITO (CRÍTICA)
Roteiro
Direção
Elenco
Fotografia
Montagem
Trilha Sonora
3.5Pontuação geral
Avaliação do leitor: (0 Votos)

Comentários

comentários