‘FOTOGRAFIA E TRILHA SONORA PROPORCIONAM UM TERROR MUITO MAIS ATRAENTE’

Música de suspense, Penumbra, edições rápidas e muito susto, são características típicas de um bom filme de terror. Sempre com um título misterioso, com analogias temáticas que geralmente amedrontam a maioria das pessoas, mas que agradam quando são bem utilizadas.

Apesar de assustar, esse gênero atrai cada vez mais adeptos e fãs, que lotam as salas de cinema, aumentam os números das bilheterias, alimentando ainda mais esse mercado. Muitos são os exemplos de sucesso que podemos citar. O Exorcismo de Emily Rouse (Scott Derrickson), O Exorcista (William Friedkin), O Chamado (Gore Verbinski) e tantos outros que também foram sucessos de bilheteria e colaboraram com o desenvolvimento do gênero e do cinema como um todo.

satanico

Potencial de ser mais um sucesso, para sorte dos seus adoradores.

O mais novo título dessa escola cinematográfica chega ao circuito no dia 27 de outubro, com potencial de ser mais um sucesso, para sorte dos seus adoradores. Trata-se da produção Satânico, com direção de Jeffrey  G. Hunt (Gothan, The Vampire Diaries e Person of Interest) e roteiro de Anthony Jaswinski ( Águas Rasas, Kristy e Mistério da Rua 7), que conta a história dos jovens  Chloe (Sarah Huland), David (Steven Krueger), Seth (Justin Chon) e Elise (Clara Mamet) que à caminho do festival de música Coachella em Los Angeles, se envolvem em vários episódios à procura de experiências satânicas.

 Ao se desenrolar da história, eles passam de coadjuvantes para protagonistas, sendo vítimas de um ritual satânico, após conhecer a misteriosa Alice (Sophie Dalah). Essa última personagem, por sinal, merece todo o destaque, já que a trama começa a se desenvolver graças a sua aparição e seu envolvimento com os cultos satânicos.

satanico_4

O filme tem vários episódios de experiências satânicas.

Apesar de ser muito confuso em seu Roteiro, o final do filme é surpreendente, com ligação direta com algumas imagens do começo da produção, respondendo os mistérios que são propostos pelo roteirista. O ponto alto é sem dúvida a Direção e a Trilha Sonora, que em todo o tempo mantêm em alto nível o tom misterioso de terror, aumentando a qualidade da produção.

A Fotografia é outro acerto, todas as cenas mantém uma iluminação que proporciona penumbra, que em conjunto com a trilha sonora, ajuda a contar a história e nesse caso, transforma a produção em um filme de terror muito mais atraente. Igualmente podemos dizer da Edição e dos Efeitos Especiais. Os cortes rápidos e as maquiagens são traços bem presentes, principalmente na última cena do filme, modificando as aparências dos personagens, dando um final surpreendente.

Satânico se apresenta como uma ótima dica para uma noite de terror. Os clichês típicos do gênero estão presentes, mas funcionam bem garantindo momentos de sustos e suspense na medida. Ao cinéfilo que curte fugir um pouco das estreias blockbusters e busca um bom filme alternativo de terror, vale a pena conferir.

Ficha Técnica

satanico-1
SATÂNICO (Satanic)
Distribuidor/ Produtora: Fênix Filmes
Gênero: Terror
Classificação Etária: 18 anos
Data de Lançamento: 27 de Outubro de 2016
Tempo de Duração: 1h 25min
Direção: Jeffrey  G. Hunt
Roteiro: Anthony Jaswinski
Produtores: Lawrence Mattis, Michael Moran, Sharan Bordas
Trilha Sonora: Jim Dooley
Montadora: JoAnne Yarrow

Elenco: Marc Baynes (James), Sarah Hyland (Chloe), Steven Krueger (David), Justin Chon (Seth), Clara Mamet (Elise), Sophie Dalah (Alice) e Devanny Pinn (Goth)

Sinopse
Quatro jovens buscando muita aventura e ocultismo decidem parar em Los Angeles, tudo para encontrar locais onde foram realizados atos de satanismo. Mas as coisas ficam complicadas quando eles se envolvem em um misterioso culto, onde uma menina que seria morta em um ritual. O problema é que a jovem é mais perigosa do que imaginavam, e irá colocá-los em um caminho sem volta.

CRÍTICA | SATÂNICO
Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia
Edição
Trilha Sonora
4.5Pontuação geral
Avaliação do leitor: (1 Voto)

Comentários

comentários