CRÍTICA | COMO VOCÊ É
Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia
Produção
Trilha Sonora
4.7Pontuação geral
Avaliação do leitor: (4 Votos)

‘E A PALAVRA DE ORDEM É INTENSIDADE’

A década de 1990 foi um período de transições marcantes, afinal acabávamos de sair dos anos 80, década esta que, como dizem, se não existisse jamais conheceríamos o mundo como é hoje; além disso, os anos 90 também foram  a época de acontecimentos memoráveis, como a Guerra do Golfo e o fim da União Soviética. A década da morte de um dos maiores ícones do rock mundial, Kurt Cobain, foi o momento em que o diretor Miles Joris-Peyrafitte escolheu para ambientar o seu primeiro longa-metragem: Como Você É.

A história que mostra a amizade entre Jack, Mark e Sarah, é um romance com elementos tão originais que só poderiam ser vividos nessa época tão conturbada e ao mesmo tempo tão necessitada de liberdade, quando a juventude sentia urgência em se provar e de se descobrir. Parece-me que atualmente tudo é entregue, não existem mais segredos, e a película de Miles traz essa sensação de mistério de volta na juventude, escondido em ângulos extremos: ora muito próximos, ora muito distantes, mas sempre com expressividade evidente.

como_voce_e-3

Personagens dessa história extremamente palpável precisa de fidelidade às suas vivências

As personagens dessa história extremamente palpável precisa de fidelidade às suas vivências; e o trabalho de Owen Campbell, Charlie Heaton e Amandla Stenberg não poderia ser mais fiel ao que seus personagens Jack, Mark e Sarah, respectivamente, os exigem. A atuação dos três jovens é de uma competência impressionante e torna cada cena pura. Stenberg nos mostra como cresceu desde Jogos Vorazes (2012), em idade e talento; Charlie Heaton que ficou conhecido por sua interpretação de Jonathan Byers em Stranger Things (2016) tem uma atuação autêntica e Owen Campbell (As Vantagens de Ser Invisível – 2012) demonstra a ternura que seu personagem requer em cada cena que passa por nossos olhos.

Quase como um presente para quem viveu a adolescência nos anos 90, como os três amigos do longa-metragem, a trilha sonora é impecável e quando unida a uma fotografia sem muitas surpresas, mas bem finalizada é capaz de trazer boas lembranças mesmo tratando de momentos pouco alegres dessa década e da história dos três amigos.

como_voce_e-2

Como Você É, apresenta-nos uma história sobre amizade, amor e transformações, na época e no momento em que a vida torna-se uma grande revelação

Se até então o primeiro grande filme de Miles apenas acertava, ele deixa a desejar no roteiro, tornando-se um pouco lento e cansativo para quem não é habituado a filmes dramáticos. Porém, penso que não há forma melhor de contar essa história, se não com a calma e a suavidade com que foi exibida.

Como Você É, apresenta-nos uma história sobre amizade, amor e transformações, na época e no momento em que a vida torna-se uma grande revelação. Intenso até deixar-nos sem palavras, o que Miles conseguiu fazer unindo a trama a esses atores tão jovens é algo que há muito sinto o cinema carecer. Um grande acerto para uma grande estreia, que tem intensidade como palavra de ordem (repeti-a várias vezes neste texto propositalmente) e que nos abre os olhos para questões importantes com simplicidade e, principalmente, com franqueza.

Ficha Técnica

como_voce_e-1COMO VOCÊ É (As You Are)
Distribuidor: Supo Mungam Films
Gênero: Drama
Classificação Etária: 16 anos
Data de Lançamento: 08 de novembro de 2016
Tempo de Duração: 1h e 45 minutos
Direção: Miles Joris-Peyrafitte
Roteiro: Miles Joris-Peyrafitte, Madison Harrison
Produção: Justin Lothrop, Brent Stiefel, Todd Stiefel
Direção de Fotografia: Caleb Heymann
Trilha Sonora: Miles Joris-Peyrafitte
Montador: Abbi Jutkowitz
Diretor de Arte: Joshua Owens

Elenco: : Owen Campbell (Jack), Charlie Heaton (Mark), Amandla Stenberg (Sarah), John Scurti (Detetive Erickson), Scott Cohen (Tom), Mary Stuart Masterson (Karen), Andrew Polk (Jeff), Annemarie Lawless (Margaret).

Sinopse:

Início da década de 1990. A releitura de uma relação entre três adolescentes, enquanto a trajetória da amizade é construída através das lembranças díspares revividas e desencadeadas por uma investigação da polícia.

Comentários

comentários